segunda-feira, 10 de maio de 2010

E, FINALIZANDO, NOVA SEMANA, SEGUNDA FEIRA, À TARDINHA... BEIJOS PARA VOCÊS E ATÉ A PRÓXIMA VEZ**********************





E, FINALIZANDO,  NOVA SEMANA, SEGUNDA FEIRA, À TARDINHA. VAMOS REVER ESTE FILME - UM *CULT*, DE QUE EU GOSTO MUITO, NÃO POR ISSO, MAS POR VÁRIOS MOTIVOS, SENDO O PRINCIPAL, *LOVE*. PARA QUEM GOSTA,  OU QUER DAR OLHADA, O VÍDEO ESTÁ AO LADO. E QUE TAL O TRAILER DE *BRIGHT STAR*? BEIJOS PARA VOCÊS E ATÉ A PRÓXIMA VEZ*****************






A PRINCESA PROMETIDA



Estados Unidos, 1987

Direção: Rob Reiner
Roteiro: William Goldman
Com: Cary Elwes, Robin W. Penn, Mandy Patinkin, Chris Sarandon, Christopher Guest, Wallace Shawn, Peter Falk, Fred Savage, Peter Cook, Carol Kane, Billy Cristal


Bela princesa (Robin Wright) faz pacto de amor com um camponês (Cary Elwes), mas quando recebe a notícia de que ele morreu, vítima do cruel pirata Roberts, decide aceitar o pedido de casamento de um príncipe sinistro (Chris Sarandon). Nas vésperas do casamento, contudo, ela é raptada por um trio muito estranho, constituído por um exímio espadachim que possui seis dedos, um gigante retardado de força descomunal e um intelectual baixinho especialista em resolver enigmas. Surpreendentemente, quem aparece para resgatá-la é o camponês. Na verdade, ele é o pirata Roberts, um aventureiro cheio de malícia, que derrota sucessivamente e em cada uma das suas áreas de especialização, os três bandidos.





A heroína de “A Princesa Prometida” é a linda Buttercup (interpretada por Robin Wright), que se apaixona por Westley (Cary Elwes), o rapaz que trabalha no seu sítio, quando descobre que ele é apaixonado por ela. Ambos querem casar-se, então o rapaz parte para fazer fortuna.







Mas o seu barco é atacado pelo temível pirata Roberts, famoso por não fazer prisioneiros. Acreditando que seu bem amado morreu, Buttercup, aceita, enfim, casar-se com o príncipe Humperdinck (Chris Sarandon), herdeiro do trono de Florin.




Buttercup é raptada por um trio de proscritos – o diminuto gênio Vizzini (Wallace Shaw), o experto espadachim espanhol Iñigo Montoya (Mandy Patinkin), e o enorme e forte Fezzik (André the Giant) – que foram contratados pelo próprio príncipe para assassiná-la e culpar Guilder, o que daria motivo a Humperdinck para começar uma guerra.




Mas um homem mascarado, the man in black, os persegue pelo mar até o Penhasco da Loucura, onde ele enfrenta Iñigo Montoya num combate habilidoso de esgrima. O homem misterioso vence, mas deixa vivo o espanhol.







Vizzini, ao dar-se conta de que Iñigo Montoya fracassou em deter o homem de preto, deixa Fezzik para matá-lo num combate de força, enquanto prossegue com a princesa. Fezzik também é derrotado, mas tem a vida poupada. Por fim, o mascarado chega até Vizzini, que mantém Buttercup como refém, e propõe uma “batalha de sabedoria até a morte", que Vizzini perde junto com a sua vida. O homem mascarado leva Buttercup consigo numa fuga do príncipe Humperdinck, que persegue os raptores da sua prometida.




Buttercup deduz que o homem de preto é o temível pirata Roberts e tenta escapar dele, empurrando-o colina abaixo. Só depois de ouvir “Como queira”, a forma pela qual Westley costumava dizer-lhe “Eu te amo”, enquanto ele cai, ela se dá conta de que se trata do seu amado e se lança atrás dele colina abaixo. Torna-se evidente que o temível pirata Roberts atacou o barco em que Westley viajava, mas fez uma exceção e lhe poupou a vida. Finalmente, uma vez aposentado, Roberts passa seu nome e seu barco a Westley. Depois de sobreviver ambos juntos aos três horrores do Pântano do Fogo, são capturados pelo príncipe Humperdinck e pelo seu servidor, o ameaçador conde Rugen (Christopher Guest).



Buttercup é reconduzida ao Palácio para esperar o seu casamento – que para ela é, agora que sabe que Westley está vivo, um destino pior do que a morte – e Westley é levado pelo conde Rugen para o Poço do Desespero, para ser torturado, onde é recebido por um albino (Mel Smith). Iñigo Montoya e Fezzik se reencontram e decidem vingar a morte do pai de Montoya e impedir o casamento de Buttercup e Humperdinck.







Encontram Westley torturado até a morte pelo príncipe, procuram o Milagreiro Max (Billy Crystal), um mago despedido pelo príncipe Humperdinck, que afirma que Westley só está “quase todo morto” e o ressuscita a pedidos da sua esposa Valerie (Carol Kane), pois Westley encontrou o Amor verdadeiro. Westley planeja invadir o castelo, o que os três fazem com êxito, e acabam entrando. Separam-se. Montoya encontra e persegue o assassino de seu pai, o homem dos seis dedos: o conde Rugen.

Enquanto isso, um bispo afetado (Peter Cook) casa Humperdinck e Buttercup, ainda que sem o consentimento dela, e Buttercup resolve matar-se. É o momento crítico, pois, além disso, Montoya parece derrotado e agonizante. Mas nesse mesmo instante chega o final feliz. Montoya se recupera e mata o conde, e Westley, que encontrara a tempo o aposento de Buttercup, vence o covarde Humperdinck sem lutar, apesar de não ter forças para ficar em pé.



Ao estilo dos clássicos contos de fadas, o grupo cavalga até o crepúsculo em cavalos brancos.





***




2 comentários:

Luciana disse...

Oi Rê

Tdo bem quando tu puder me manda mas se ficar ruim pra ti pode deixar ok?
Bjs
Lu

Nanda Assis disse...

adoro este tipo de filme.

bjosss...