quinta-feira, 23 de setembro de 2010

TRIBUTO À PRIMAVERA/QUETENHAMOS UMA FELIZ PRIMAVERA* - A QUE NASCE E RE.NASCE NOS CORAÇÕES, EM QUALQUER ESTAÇÃO - COM AMIZADE, CARINHO, AMOR, COMPREENSÃO.







TRIBUTO À PRIMAVERA/QUE TENHAMOS UMA FELIZ PRIMAVERA* - A QUE NASCE E RE.NASCE NOS CORAÇÕES, EM QUALQUER ESTAÇÃO - COM  AMIZADE, CARINHO, AMOR, COMPREENSÃO.

Fácil trocar as palavras

Difícil interpretar os silêncios

Fácil caminhar lado a lado

Difícil saber como encontrar-se

Fácil beijar o rosto

Difícil chegar ao coração


Fácil apertar as mãos

Difícil reter o calor

Fácil sentir o amor

Difícil conter a sua torrente

Como será o interior de outra pessoa?

Quem o saberá sonhar?

A alma do outro é distinto universo

Com o qual não há comunicação possível

Com o qual não há verdadeiro entendimento

Nada sabemos da alma alheia

Sabemos da nossa e mesmo assim

A dos outros são olhares

São gestos são palavras

Com a suposição

De alguma semelhança no fundo


Desconheco o autor. Em diversos espaços é  atribuído a Fernando Pessoa, e eu tenho cá minhas dúvidas quanto a esta *atribuição*. 

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

SONHAR, COM OS PÉS NA REALIDADE*******************POEMA DA RENATA, DO EU E E DAÍ



SONHAR
Esquecer a realidade

Permitir-se a liberdade

Dizer não ao impossível

Atingir o inatingível

Reinventar as flores
No jardim 

Multicores

Odores
Jasmim
Cortejar a eleita
Princesa camponesa
De maneira direita
Torta
Tanto faz
Pouco importa
Roubar-lhe o beijo 

Indiscreto
Profundo
Tocar a Beleza
Plantar no ventre
A Flor da Vida
Criar o Novo Mundo
Com os raios do Sol
Da alegria magia
Salpicá-lo de energia
Amor Sensibilidade
Paixão
Bordar um poema
Com a seda
Cor da gema
Da jura
Eu te amo
Meu amor
Alcançar
O céu do Coração
Com a febre louca
Suave Emoção
Do beijo na boca
Ai, meu amor
Eu te amo
Mel
Sonhou

Amarrou
Realizou






sexta-feira, 10 de setembro de 2010

JÁ DISSE E REDISSE AQUI. POR ENQUANTO ESTE FICA AQUI.


JÁ DISSE E REDISSE AQUI. POR ENQUANTO ESTE FICA AQUI.


Aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes; mas não aprendemos a simples arte de vivermos juntos como irmãos.

Martin Luther King



Quando a noite chegar

E a terra ficar escura

E o luar for a única

Luz que se vê

Não, não vou ter medo

Não, não vou ter medo

E vocês podem contar

Contar comigo



E queridos, queridos

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo



Se o céu que contemplamos

Despencar e cair

E a montanha

Desmoronar-se para o mar

Não vou chorar, não vou chorar

Não, não vou derramar uma lágrima

E vocês podem contar

Contar comigo



E queridos, queridos

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo



Enquanto tiverem problemas

Não terão, se estiverem comigo

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo, contem comigo

Contem comigo


Stand By Me


J. Lieber M. Stoller B. E. King

Free Pics Angel Pictures View Photos






sábado, 4 de setembro de 2010

PORQUE SIM*****************


PORQUE SIM************





Aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes; mas não aprendemos a simples arte de vivermos junto como irmãos.




Pouca coisa é necessária para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios.



Martin Luther King







quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A SOLIDÃO E O ETERNO DESENCANTO DO HOMEM


A SOLIDÃO E O ETERNO DESENCANTO DO HOMEM



Solidão,
Aqui estão as minhas credenciais,
À tua porta, venho batendo
Já faz algum tempo
Acho que passaremos juntos por temporais,
 acho bom que tu e eu nos vamos conhecendo.


Cá estou
O que tenho são as minhas cicatrizes
Palavras sobre papel pautado
Faz ouvidos moucos ao que dizem
Tu me acharás
Em tudo o que eu não digo.


Já passou
Já deixei para trás o que denigra
A ilusão de que viver é (in) dolor
Que estranho que sejas tu
Quem me acompanhe, solidão
a mim, que nunca me soube bem
estar sozinho.


***



Espera-me!!! 
ouve ele ao longe...




Angel Images Free Image Hosting Upload Photos



Trad. adap. e intervenção da Renata Cordeiro.

O vídeo é outra história, recebi hoje, quer dizer, ontem.