sexta-feira, 29 de agosto de 2014

VIVER



VIVER


Se leva o prazer á dor
e se a dor leva ao prazer
viver é tão-só correr
eternamente ao redor
da esfinge de todo amor!

É muito esquisita a esfinge
e o seu rosto não se atinge...;
mas em segredo eu o vi,
é a esfinge esqueleto em si,
todo amor a morte extingue.

ÁNGEL GANIVET (1865-1898)

Tradução de Renata Cordeiro