quinta-feira, 21 de abril de 2016

SERES VIRTUAIS



SERES VIRTUAIS


Pedaços que se encaixam

Sorrisos que se encontram

Vontades que se desejam,

Toques que já se sentem.

O silêncio que se rompe no teclar,

As vidas que se encontram a cada pensamento

O sonhar que se agita a cada segundo

Faz-nos crescer em sentimentos.

Os desejos que se cruzam,

Rompem as feridas deixadas pelo tempo.

Perdidos em delírio o vôo é lançado,

E o pouso se dará

Somente no horizonte mais brilhante

Aonde chegaremos a qualquer hora,

Sem sequer sairmos do lugar.

@ Renata Cordeiro